Festival de Pesca de Cáceres será lançado nesta quarta em Cuiabá

O 30º Festival Internacional de Pesca de Cáceres, que acontece de 24 de abril a 2 de maio, e que terá seis mega shows nacionais, será lançado nesta quarta-feira, 7, no Hotel Paiaguás em Cuiabá, durante um café da manhã com empresários, jornalistas e autoridades do Estado.

O evento acontece a partir das 8h e será coordenado pelo prefeito Túlio Fontes e pelo secretário de Meio Ambiente e Turismo, Luiz Mário Ambrósio Curvo. Durante a solenidade, o prefeito, apresentará a programação e falará sobre o que representa o FIP para economia de Cáceres e do Estado.

Dados das secretarias de Meio Ambiente e Turismo e de Indústria e Comércio do município, indicam que o FIP é o maior calendário turístico de Mato Grosso. Direta e indiretamente, a realização do evento gera 2 mil empregos e movimenta R$ 5 milhões de reais. Os recursos são gerados por cerca de 200 mil pessoas, que durante vinte dias movimentam os 52 elos que compõem a cadeia econômica do turismo.

Para marcar os trinta anos do Festival de Pesca, o prefeito Túlio Fontes promoveu uma ampla articulação que culminou com a contratação de seis grandes shows nacionais. O evento será aberto no dia 24, pela cantora baiana Daniela Mercury, que apresentará em Cáceres o show que integra sua turnê internacional.

Já no sábado, 25, o palco será ocupado pela maior expressão da musica Mato-grossense, o trio Henrique, Claudinho e Pescuma, com o show Rasqueia Brasil. No dia 29, quinta-feira, o FIP terá o show da Banda Calcinha Preta, um dos mais requisitados do país. A sexta-feira, 30, será reservada para o pop rock da banda mineira Skank, outro grande sucesso nacional.

O feriado de 1º de maio promete ser inesquecível porque neste dia o paraibano Zé Ramalho estará pela primeira vez no Festival de Pesca. O anuncio do cantor foi muito festejado pelo público.

Para encerrar o FIP com grande estilo, no domingo 2, a organização trará a Cáceres os sambistas paulistas do Raça Negra, maior sucesso de vendas dos últimos 20 anos.

O Festival de Pesca, que foi criado para incrementar o turismo e chamar a atenção para preservação do rio Paraguai – maior formador do pantanal -, terá uma ampla programação com enfoque ambiental. Aliás, esta disposição da prefeitura e da Comissão Organizadora, tem sido elogiada por segmentos como o Conselho de Defesa do Meio Ambiente (Codema), que comemorou a antecipação do evento para o mês de abril, período em que o rio está cheio, diminuindo consideravelmente o impacto sobre o meio ambiente.

Redação 24 Horas News

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.