Várzea Grande – Mais de 700 quilos de pescado são apreendidos nos últimos dois dias

Cerca de 240 quilos de peixes foram apreendidos nesta manhã de segunda-feira (29.12) no Rio Cuiabá, nas proximidades da Ponte Sérgio Motta. Um homem de uns 50 anos, flagrado próximo ao pescado, também foi detido e encaminhado para a Delegacia Ambiental. Ainda na mesma operação, foram apreendidas seis redes, uma tarrafa e quatro canoas.

A operação desencadeada pela Coordenação de Fiscalização de Pesca, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em parceria com a Polícia Militar Ambiental e o Juizado Volante Ambiental (Juvam) apreendeu em Mato Grosso desde o início da Piracema, no último dia 1º de novembro, em torno de três toneladas de quilos de peixes.

Com o período de chuvas o Governo de Mato Grosso intensifica mais as operações para apreensão de pescado irregular no Estado. O coordenador de Fiscalização de Pesca da Sema, Marcelo Cardoso, justifica que com as chuvas aumenta a migração de cardumes das espécies preferidas como o Pintado, Cachara e Jaú, as mesmas apreendidas nesta segunda-feira no Rio Cuiabá.

No Município de Barra do Bugres (168km a Médio-Norte de Cuiabá) a Diretoria Regional da Sema em Tangará da Serra, apreendeu mais de 500kg de pescado irregular só nos dois últimos dias. De acordo com diretor da Regional, Alvino de Oliveira Filho, foram apreendidos 380kg no último sábado (27.12) e mais de 117kg na madrugada desta segunda. Os peixes não estavam amparados com a Guia de Trânsito e notas fiscais

Segundo Cardoso, as operações continuarão intensas até o fim da Piracema, no próximo dia 28 de fevereiro, para proibir a pesca ilegal, a utilização de redes e tarrafas. Com a abertura da pesca, prossegue o coordenador, a atuação e preocupação da equipe de Fiscalização se voltam para a cota de pesca, para “verificar se os pescadores estão obedecendo a cota de mil quilos de peixes por semana”.

Fonte : Jornal Documento

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.