Bahia Pesca mantém atenção à pesca artesanal

O pescador artesanal baiano continuará ganhando atenção especial. A afirmação é de Isaac Albagli, feita ao assumir a presidência da Bahia Pesca, empresa vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri).

O novo gestor quer modificar a situação da pesca na Bahia, majoritariamente artesanal ou de subsistência, com mais de 120 mil pessoas trabalhando. Trata-se de um dos ramos mais produtivos do setor econômico na Bahia.

Albagli afirmou que vai dinamizar os setores da pesca e aqüicultura da Bahia, incentivando a comercialização e o consumo de pescado. A idéia é promover o fortalecimento da cadeia produtiva, estabelecendo uma relação importante e eficiente entre o pescador e os comerciantes.

Além dessa mesa de negociação, a empresa vai atuar no desenvolvimento da logística ideal para que o produto chegue ao mercado em condições de enfrentar a concorrência.

A nova gestão também acredita no potencial da aqüicultura familiar. O diretor-técnico da Bahia Pesca, Marcos Rocha, afirma que esse tipo de cultivo representa uma alternativa para o atendimento da crescente demanda por pescados. “Esta atividade tem importância socioeconômica, com reflexos positivos nas regiões aonde vem sendo aplicada”, completa.

O grande desafio é resgatar a importância da pesca artesanal e, paralelamente, as condições de vida da população de pescadores e marisqueiras. Pensando estrategicamente, a empresa vai desenvolver em 2009 atividades de planejamento com a participação das comunidades, visando elaborar políticas de fortalecimento e desenvolvimento da atividade.

A ação envolverá projetos produtivos, estruturantes e, acima de tudo, gestão social, para garantir permanência e auto-sustentabilidade. Outro objetivo é mostrar para produtores e empresários que a Bahia pode se transformar em um dos maiores produtores da aqüicultura no Brasil, pois o estado tem características que poucos possuem, com 1.180 quilômetros de costa, além de numerosos rios, bacias e barragens que recortam o litoral e o interior do estado.

A Bahia Pesca tem como finalidade fomentar a aqüicultura e a pesca, mediante a implantação de projetos sustentáveis observando a natureza econômica, social, ambiental e cultural, como forma de contribuir para o desenvolvimento da Bahia. A empresa atua na atração de investimentos, desenvolvimento científico, tecnológico, criação de pólos produtores e fortalecimento das cadeias produtivas.

Fonte: AGECOM

Veja também

Goiás – Lei da Cota Zero será renovada por mais três anos

Os rios goianos são, sem dúvida, um dos maiores patrimônios de Goiás. A biodiversidade e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação Segurança (obrigatorio) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.